(021) 2714-8746      contato@gavazzonidermatologia.com.br    |   

Cuidados com a pele na pandemia do coronavírus

Apesar de não atingir de forma direta, o coronavírus se aloja na superfície da pele e pode acabar contaminando outras pessoas quando houver contato. No geral, os efeitos não são tão graves e se manifestam como uma gripe comum. A grande preocupação está relacionada aos grupos de risco: idosos e portadores de doenças crônicas que comprometem a imunidade, como diabetes, hipertensão, câncer, quadros respiratórios, etc.

Uma vez que o vírus pode ficar na pele, a higienização é muito importante e todo mundo já sabe: lavar bem as mãos depois de qualquer contato com o mundo externo, inclusive quando manusear objetos. E um adendo: entre água + sabão e álcool gel, escolha a primeira opção, pois o álcool gel funciona apenas como medida de emergência.

Nesse contexto epidêmico, a lavagem tanto das mãos quanto do corpo deve ser minuciosa, os cabelos devem estar sempre presos e as unhas sempre curtas e limpas, de preferência sem esmalte. Porém, há efeitos colaterais nesse excesso de limpeza, especialmente para quem já tem a pele sensível ou seca: dermatites, irritações e ressecamento. A solução é fazer muita hidratação com hidratantes adequados para cada tipo de pele.

Invista no autocuidado

Para não entrar em pânico no meio de tantas notícias alarmistas sobre o novo coronavírus, a atenção ao bem-estar pode ser uma opção. É uma forma de se distrair e manter saúde mental e física durante o confinamento - que já se mostrou a medida mais eficaz para conter o avanço da doença.

Vale aproveitar o tempo livre para fazer esfoliação e/ou hidratação facial e corporal. Cuide-se e continue se prevenindo contra outras enfermidades que não podem ser negligenciadas, mesmo em uma pandemia.

Fonte: Medical Site

02 de Abril de 2020